RSS

Arquivo mensal: outubro 2013

Vídeo

Acidente entre Moto e Trator deixa uma pessoa ferida

 

Riscos Associados ao Manejo do Trator Durante a Condução

     Para a operação do trator na lavoura, muitas vezes o operador tem que se deslocar com a máquina por longas distâncias para chegar até a mesma, sendo assim, são necessários vários cuidados na condução dessas máquinas com o intuito de evitar acidentes. Alguns cuidados durante a condução devem ser tomados como:

  • O trator é uma máquina agrícola que trabalha com o intuito de gerar força e potência, portanto não se deve deslocar em velocidades excessivas, a fim de evitar a perda de controle, sempre utilizar velocidades que permitam um deslocamento seguro.

  • No trator existem dois pedais de freios, um para cada roda, para auxiliar na realização de curvas com o intuito de reduzir o ângulo de giro, porém, durante a condução em estradas recomenda-se o travamento dos pedais para que assim caso necessário possam ser freadas as duas rodas simultaneamente. 

  • Nas manobras de cabeceira, é recomendado reduzir a rotação do motor e utilizar os freios para auxiliar nas manobras, tendo cuidado para não exagerar evitando assim a perda do controle da máquina.

  • Em caso de aclives, evitar trocar de marcha para evitar a perda de controle do trator, já nos declives o operador deve utilizar o freio motor e os freios do trator com o intuito de manter a velocidade adequada na descida, jamais o operador deve pisar na embreagem, descer em ponto morto ou trocar de marcha, evitando assim a perda de controle da máquina.

  • Não se deve sobre hipótese alguma carregar pessoas além do operador no trator, isso é uma prática de alto risco que pode gerar sérios danos a pessoa, pois as proteções oferecidas pelo trator se limitam a proteger o operador.

  • Na carreta agrícola também não devem ser levadas pessoas, pois a mesma não oferece proteção em caso de acidente.

  • Quando for necessário transitar próximo a barrancos e/ou valas, deve-se manter uma distância mínima segura de dois metros, pois com esse procedimento de segurança é possível evitar que haja desmoronamento e consequentemente o tombamento da máquina.

Fonte : Prof Dr. Leonardo Monteiro Coordenador do LIMA

 

Medidas de Prevenção e Proteção com Polias

     Todos os equipamentos das máquinas agrícolas na fazenda que possuam engrenagens e possam enroscar em qualquer parte do corpo, incluindo o cabelo ou roupa, devem ser totalmente protegidos.

     Quando, por causa da manutenção e / ou reparos, os itens de proteção são removidos, os mesmos devem ser reinstalados antes de serem colocados em funcionamento, evitando assim possíveis acidentes.

     É necessário conhecer todos os pontos perigosos das máquinas e evitar se aproximar dos mesmos quando em funcionamento.

     Sob nenhuma circunstância, efetuar trabalhos de reparação e / ou manutenção até que todos os mecanismos estejam sem funcionamento.

     Tomar todas as medidas para garantir que, durante os trabalhos de reparação e / ou manutenção, nenhuma pessoa possa acidentalmente ligar a máquina.

PONTOS DE ENROLAMENTO

Ponto de Enrolamento: Qualquer dispositivo mecânico que gira em torno de um eixo.

Eixos e elementos rotativos são os principais mecanismos responsáveis por acidentes fatais ou lesões graves.

O mecanismo habitual de lesão está associado ao enrolamento de alguma parte da vestimenta do operador.

     Um único fio, uma extremidade da roupa como a perna da calça  ou manga da blusa, ou a botina, são elementos capazes de enrolar-se com a engrenagem ou eixo que esta em movimento. A roupa se enrola rapidamente em torno do mecanismo em movimento, em função da resistência dos tecidos utilizados na fabricação de roupas, o operador não pode rasgar, e é violentamente tracionado pelos órgãos em movimento, resultando em amputações, ferimentos graves ou até a morte.

Este é um processo que ocorre em frações de segundo, e com uma frequência muito alta.

     Outro tipo de acidente envolvendo órgãos em movimento é o enrolamento associado com o cabelo comprido.

     As condições associadas a esses tipos de acidentes são:

     Sempre que há um elemento em movimentação, este tipo de acidente pode ocorrer mesmo se o mecanismo estiver girando lentamente.

     Os eixos com desgaste, pintura lascada, enferrujados e sujos, aumentam o risco de enrolamentos. Também aumenta o risco em extremidades do eixo que não tem nenhuma proteção, ou aqueles que não dispõem dele.

MEDIDAS DE PROTEÇÃO A TOMAR

     Os tratores que possuem TDP, as mesmas devem ser protegidas por um escudo e uma capa que cubra toda a superfície quando esta não estiver sendo utilizada.

     Todos os eixos de transmissão de potência devem ser cobertos por uma capa protetora. Em caso de dano, esta capa deverá ser substituída por outra imediatamente .

     Sob nenhuma circunstância deve remover ou proteger o revestimento que envolve o Cardam.

     Por mais seguro que pareça quando o cardam estiver em movimento, mesmo com boa proteção, deve-se evitar o contato com o mesmo quando estiver em funcionamento, havendo necessidade de verificações ou regulagens no eixo cardam ou no equipamento por ele acionado, antes de descer do trator DESLIGUE O CARDAM.

Autor: Professor Doutor Leonardo Monteiro – Coordenador do LIMA

 

Riscos Associados a Manutenção do Trator

Artigo de autoria do Prof Dr. Leonardo Monteiro, Coordenador do LIMA.

     Antes de realizar a manutenção é necessário primeiro, que seja compreendido o processo de manutenção a ser realizado para que possa ser feito com todos os cuidados necessários para não ocorrerem acidentes e também não causar danos ao trator devido práticas erradas.
Lembre-se antes de realizar a manutenção pare a máquina, nunca deve-se realizar manutenção com a máquina em movimento.
Quando a máquina estiver em movimento nunca realize:

• Manutenções
• Ajustes
• Lubrificações

     Mantenha as mãos, pés e vestimentas longe de peças que sejam acionadas por potência elétrica ou hidráulica.

    Antes de realizar a manutenção:

• Desengate todas as fontes de potência;
• Opere os controles para aliviar a pressão;
• Baixe o equipamento ate o solo;
• Desligue o motor;
• Remova a chave;
• Permita que a máquina arrefeça.

     Somente após esses passos inicie então a manutenção.

     Caso seja necessário levantar qualquer elemento da máquina para a realização da manutenção, certifique antes de realizar a manutenção se a máquina esta apoiada de forma segura.

Fonte Massey Ferguson

Trator apoiado de forma segura

     Jamais faça reparos nas mangueiras ou conexões do sistema hidráulico, quando estiverem sob pressão ou quando o motor do trator estiver funcionando, pois as elevadas pressões podem perfurar a pele, podendo causar graves infecções e ferimentos.

Conexões de Pressão com vazamento

     Não remova a tampa com o motor quente, e necessário esperar que o motor esfrie antes de abri-la.

Tampa do radiador aberta incorretamente

     Não provoque qualquer tipo de faíscas próximo à bateria, pois a reação química existente dentro da bateria libera gases que são inflamáveis e em contato com as faíscas podem entrar em combustão;

     Evite sempre o contato da solução da bateria com as roupas e a pele, pois a solução pode gerar queimaduras graves.

    Sempre desligue a bateria pelo polo negativo depois o positivo e quando for ligar novamente ligue primeiro o positivo e depois o negativo.

     NUNCA IMPROVISE sempre use peças originais e para os devidos fins e com marca e modelo correto, pois às vezes pequenos desencaixes e folgas podem aparecer quando a peça foi fabricada para outra marca ou modelo.

    Sempre que for avistado algum dano realize o reparo o mais rápido possível, se possível imediato.

     Lembre-se de sempre seguir as orientações de segurança do manual do proprietário.
Remova acumulações de massas, lubrificantes, óleos ou detritos, que apareçam na máquina.

     Reaperte as porcas das rodas nos intervalos especificados pelo fabricante.

     Ao realizar a separação das demais peças do pneu do aro tenha cuidado, pois a separação explosiva de um pneu do aro pode acabar causando ferimentos muito sérios ou até a morte dependendo do impacto.

Mostrando a separação abrupta do pneu das demais peças do aro

 

Homem morre esmagado por trator em estrada de terra do DF

Acidente aconteceu na pista que liga P Norte à DF-180, em Ceilândia.
Vítima chegava ao local para trabalhar em obra, segundo os bombeiros.

    Um homem morreu após ser esmagado por um trator em uma pista de terra que liga o P Norte à DF-180, em Ceilândia, no Distrito Federal. O acidente ocorrou por volta de 10h20 desta segunda-feira (21). Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima estava chegando ao local para trabalhar em uma obra quando foi atingido pelo trator, que havia perdido o controle e tombado. Segundo a corporação, o homem morreu na hora. A pista VC 311 é usada por trabalhadores para a extração de cascalho, atividade comum na região. A estrada é um dos acessos para quem sai do setor em direção a Samambaia.

Trator que matou homem em pista de terra no P Norte (Foto: G1)

Trator que matou homem em pista de terra no P Norte (Foto: G1)

FONTE: G1 Distrito Federal

 

Trator bate em carro e o empurra para debaixo de caminhonete, na PB

     Um trator colidiu com um carro que, com o impacto, foi empurrado para debaixo de uma caminhonete em uma avenida movimentada do bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa. O motorista do trator afirmou que o freio não funcionou quando foi acionado. Uma criança que estava no veículo preto foi atendida pelo Samu ainda no local mas nenhum ferimento foi constatado.

Carro foi empurrado por trator para debaixo da caminhonete, que capotou (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Carro foi empurrado por trator para debaixo da caminhonete, que capotou (Foto: Walter Paparazzo/G1)

    O motorista de outro carro, que estava logo em frente e presenciou o acidente, afirmou que parou na faixa de pedestres, para que uma pessoa passasse e que a caminhonete parou logo atrás. “O trator atingiu a traseira de um carro, que entrou embaixo da caminhonete e a levantou. Eu vi que ela ia cair em cima do meu carro, então acelerei para também não ser atingido”, disse Vanderli.

   Uma criança que estava no carro preto teve que ser atendida, mas não teve ferimentos (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Fonte: G1 PB

 

Acidente com Colhedora de Grãos Mata Agricultor no Passa Sete

        Um acidente de trabalho tirou a vida de um agricultor na tarde da última quarta, 16, em Vila Passa Sete, interior de Candelária. Vilson José da Silva, 62 anos, mais conhecido como Virti, estava realizando a limpeza interna de uma colheitadeira Massey Ferguson 3640, na propriedade de Hugo João Hintz, quando teria sido atingido por um caracol (equipamento que leva os grãos para o cano lateral do maquinário). Os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados e tentaram reanimá-lo, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Vilson José da Silva estava sozinho realizando o trabalho em colheitadeira na localidade de Vila Passa Sete. Corpo foi removido pela Funerária Freitas para necrópsia
Vilson José da Silva realizava a limpeza de graneleiro quando foi atingido por caracol do equipamento em funcionamento.
De acordo com o depoimento prestado à Polícia Civil por Ilsa Post Hintz, esposa do dono do maquinário, Virti chegou à propriedade no início da tarde para realizar a limpeza do graneleiro da colheitadeira. Ela relatou que havia saído de casa por volta das 14h45 e, ao retornar, por volta das 16h, viu a colheitadeira ligada, mas não localizou o agricultor. Conforme acrescentou, uma funcionária da propriedade teria subido na máquina e encontrado o agricultor caído dentro do graneleiro.

Desesperadas, as duas mulheres pediram socorro a um vizinho nas imediações para desligar o equipamento e acionaram o Samu. Os socorristas foram até o local e ainda tentaram salvar o agricultor. A Brigada Militar e a Polícia Civil foram até a propriedade e analisaram a área onde aconteceu o acidente. Depois, com a ajuda de populares, o corpo do agricultor foi retirado e encaminhado para exame de necropsia em Santa Cruz do Sul. A Polícia Civil investiga o caso. Uma das hipóteses mais prováveis é de que a roupa de Virti tenha ficado presa ao caracol em funcionamento, fazendo com que ele fosse atingido.

Residente na localidade de Pinheiro, o agricultor era bastante conhecido. Por muitos anos foi o responsável pela central telefônica rural daquela localidade, e também ser colaborador da Folha na região por cinco anos, onde era responsável pelas assinaturas e anuncios de classificados. Recentemente, integrou a Associação Pró-Desenvolvimento do Pinheiro e região do campo. Sob grande comoção, os atos fúnebres do agricultor foram realizados na capela do Cemitério da Costa, no Pinheiro, com o sepultamento ocorrendo às 17h de ontem, 17, no mesmo local. Virti era casado com Cenilda Soares da Silva e deixa dois filhos.

Fonte: Folha de Candelária

 
 
%d blogueiros gostam disto: